Arruaceiros visitantes

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

REVIEWS: Mama

  Em minha busca por um filme de horror decente, encontrei muitas coisas, assombrações, ilusões, demônios, monstros, assassinos e... Mães malignas desnutridas. E vamos para mais um review!


Mama
Diretor: Andrés Muschietti - 2013

   Para começo de conversa, esse filme fez o mesmo que O Albergue (Hostel, 2005) fez quando usou em letras garrafais o nome de Quentin Tarantino. Mama é apresentado e produzido por Guilhermo Del Toro, um nome de gigantesco peso no cinema, algo de que o desconhecido Andrés Muschietti pode ter a honra de se gabar. 
  Baseado em um curta de mesmo nome que foi publicado em 2008 na internet, Mama nos conta a história de duas garotinhas, Lilly e Victoria, que viveram durante 5 anos na floresta e foram aparentemente criadas por uma entidade sobrenatural chamada Mama. É então que Jaime Lannister aparece e... Quero dizer, Lucas (Nikolaj Coster-Waldau), tio das meninas, as encontra e leva para sua nova casa. Um acidente acontece e Lucas acaba no hospital, deixando as garotas sob os cuidados de sua namorada. Mas nem tudo são rosas para Annabel (Jessica Chastain), pois Mama é super protetora e não vê com bons olhos alguém além dela mesma cuidando de suas adoradas garotinhas. 
  O curta escrito e dirigido por Muschietti tem rápidos três minutos que são muito bem aproveitados, algo que não se pode dizer dos longos cem minutos do sofrido filme. Com uma narrativa que me incomodou um pouco, muitas das informações foram simplesmente jogadas para o espectador. A atuação não chega a ser ruim, mas com certeza Lucas teria sido um personagem mais memorável se estivesse trajando uma armadura escarlate e empunhando a espada dos Lannister. As estrelas do filme com certeza foram Victoria e Annabel, visto que Lilly apenas diz três palavras e pula de um lado para o outro durante o filme inteiro. 
  Momentos de tensão? Claro, poderia haver alguns, se não fossem rápidos demais e quase que tragicômicos devido à computação gráfica sofrível e de baixa qualidade. Pôxa Del Toro, como produtor poderia ter soltado uma verba a mais para pelo menos termos a aparição de um Homem Pálido (O Labirinto do Fauno, 2006), que com certeza assustaria muito mais! Há pouquíssimos momentos de susto no filme, algo que alegrará aos fracos de coração ao assistir esse filme, que aliás não dá medo. 
  Nessa minha infindável busca por filmes de horror de boa qualidade, com certeza Mama entra para a lista de de filmes "meh", que não fedem e nem cheiram, mas absolutamente não são amedrontadores. Mama me deu vontade de chamar minha mãe para que me salvasse do sofrimento de ver essa obra que poderia ter dado muito mais certo. Para os amantes do gênero, evitem esse longa, para aqueles casuais que apenas querem fugir do comum da Sessão da Tarde, vão em frente e provem Mama, com certeza não será uma experiência pior do que V/H/S.
Nota do Jack: 5,0

Trailer oficial do filme:


3 comentários:

  1. 5,0 para Mama????? Uau! A cada dia que passa fico mais convencida da premissa "cada um, cada um"...
    Este filme deve ser analisado com a profundidade que foi feito, cada detalhe do filme deve ser notado e visto com a complexidade que merece. Já pensou que a ausência das falas de Lily se faça pelo fato de que ela nunca abandonou a vida que conheceu na cabana junto à Mama? E isto fica mais explícito ao final do filme quando a menina opta por ficar junto a entidade materna.
    O enfoque nas personagens femininas é outro ponto proposital uma vez que fica claro que são elas quem tomam conta das situações enquanto os homens apresentam maior fragilidade. No início do filme já se vê, a fragilidade do pai que chega a conclusão que matar sua família é a única solução para uma crise econômica.
    Será que sou a única que cansou de aparições pronunciadas em filmes de terror?! A sutileza com que são mostradas as aparições da "mama" saem do lugar comum dos (estes sim) realmente penosos filmes de "terror" e me dão muito mais medo, mas como disse anteriormente, esta é uma questão muito particular.
    Contudo, talvez o erro mais crasso seja dos produtores que o anunciaram como filme de terror quando na verdade é um suspense fantasioso. Sim, um filme de fantasia com leves toques de suspense, similar a O Labirinto do Fauno. Talvez por isso tenha caído no seu conceito, por procurar algo que não estava lá e nem devia estar.
    Te recomendo assisti-lo novamente, não com esses olhos analíticos "em busca de um bom filme de terror" e apenas contemplar a história, com outra visão, outro pensamento pois, um mero 5,0 para Mama é NO MÍNIMO inaceitável! Caso assista novamente e não consiga ver a beleza e complexidade da história, sinto muito mas Mama não é um filme para você.
    E só uma dica, para terminar, geralmente quando estamos "em busca" de algo é exatamente quando não conseguimos encontrar, não por fatores externos mas porque nos enchemos do desejo de que algo supere nossas expectativas que chegamos ao ponto de que nada consegue nos satisfazer.
    Abra sua mente. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa foi minha opinião mesmo. Não o assisti como um filme de terror, mas o analisei como tal porque é assim que se anuncia. Eu entendo isso tudo que você falou das personagens femininas e até mesmo da Lilly, pois com certeza foi uma experiência bem mais traumática para ela, considerando a pouca idade que tinha e o longuíssimo tempo que passaram sob os cuidados da Mama. Falando do homem, com certeza um homem não é o personagem principal desse filme, fiz apenas uma piada em relação ao ator. E sim, eu entendo que o filme seja uma fantasia, vários momentos do filme passam essa ideia quase que "com letras garrafais" (quem dirá o final). O fator suspense está presente a toda hora também, mas eu não me contentei com o filme. Não tenho expectativas quando assisto a um filme de terror, só quando conheço o trabalho do diretor e espero realmente algo característico dele (como a violência em Coppola ou os diálgos do Woody Allen). Em relação a este filme em particular, eu acredito que ele foi mal explorado devido ao imenso potencial que o curta tem. Por isso meu descontentamento.
      Como eu disse, não achei o filme muito bom, o que não quer dizer que o tenha achado ruim. Por isso lhe dei um 5, uma média. Esse é meu gosto, que com certeza é diferente do de muitas pessoas por aí. ^^

      Excluir